Os termos Visual Merchandising e Branding têm se tornado cada vez mais populares, porém, muitas vezes esses assuntos caem no senso comum, e muitos acabam confundindo o verdadeiro significado das palavras. Não é difícil de encontrar pessoas que dizem que branding é “identidade visual”, ou empresas prometendo fazer o seu branding, quando na verdade o que ela faz é o design.

Uma marca é um sistema complexo! São necessárias inúmeras ferramentas em setores distintos, todos trabalhando coordenadamente para criar, estabelecer, consolidar e manter uma marca ativa e relevante em seu setor de atuação. O mercado evolui rapidamente, assim como os consumidores, e toda marca deve acompanhar essas mudanças e evoluções para não ser deixada para trás.

Acompanhe o post de hoje conosco e descubra mais sobre essas práticas, bem como qual a relação entre elas e como aplicá-las.

Branding: quando começar?

É essencial que o branding comece junto com qualquer empresa, sendo essa uma excelente dica para quem está começando um negócio. Estabelecer os valores e a identidade moral de sua marca já no começo te ajudará a definir os parâmetros com os quais sua marca será cultivada, e isso atrairá os clientes certos para seu negócio.

É importante também saber direcionar o seu branding, conhecer o público que seu produto pode atingir, quem estaria mais interessado em adquiri-lo e como chegar até eles. Conhecer os valores, as necessidades e gostos vai te proporcionar uma visão clara de para onde levar sua marca, e ai utilizar o visual branding como ferramenta para chegar a esse público.

Blog baixe ebook1

Visual Merchandising e branding: qual a diferença?

Branding

Branding não é um logo, não é um produto, não é uma identidade, não é o que você diz sobre sua marca, mas o que dizem sobre ela. É fazer com que um potencial consumidor direto ou indireto, funcionários, investidores, acionistas ou parceiros vejam sua marca como a única solução que eles buscam.

Quanto os clientes estariam dispostos a pagar por um produto igual ao seu, mas sem sua marca? Quanto investidores estariam dispostos a investir em uma empresa com um produto de qualidade, mas sem marca? Empresas com marcas recebem melhores investimentos e seus produtos são mais valorizados.

O Branding é a junção de todas as técnicas e ferramentas disponíveis para que sua marca ou seu produto seja sempre o primeiro na mente do consumidor. É fazer o consumidor acreditar cegamente em seu produto e no que ele fará, ou seja, fazer o consumidor esperar que o produto seja confiável e previsível quando escuta o nome e quando o compra.

Visual merchandising

Visual Merchandising é a forma como as tendências e inspirações do produto podem ser traduzidas para dentro do ambiente onde o produto é comercializado. Comumente utilizada no varejo, é uma estratégia que maximiza a estética de um produto com o objetivo de potencializar a imersão do cliente na experiência de compra para aumentar as vendas.

As ações mais comuns em merchandising abrangem muito além das tão conhecidas vitrines de lojas, e incluem retail design, displayagem, desenvolvimento imobiliário, coordenação e distribuição de produto, estudo de cronogramas, criação de stands, desenvolvimento de corners, espaços estratégicos dentro do ponto de terceiros e outras, mas pode ser definido com uma definição mais simples: o Visual Merchandising materializa conceitos.

O Visual Merchandisers, como é chamado o profissional que trabalha com esse conceito, é o responsável por fazer a gestão da comunicação comercial da marca.

Busca-se informações e características que fazem parte da temática dos produtos do cliente, levando em conta o espaço físico disponível e o orçamento que a empresa tem para investir. É ele que faz a ligação entre o que o departamento de compra precisa comunicar, com toda a estratégia e logística para que isso chegue ao cliente.

Para ser mais claro, os Visual Merchandisers definem, por exemplo, em qual ordem as peças de uma loja de roupa serão expostas, como também o look dos manequins, além de diversos outros detalhes como a correlação das peças em exposição para transformar a experiência de compra do cliente na mais efetiva possível, garantindo o sucesso da transação.

Os clientes devem ser capazes de vivenciar a sua marca por meio de componentes visuais que estão relacionados com o seu produto. Essa estratégia fortalece a fidelidade do cliente com a sua marca, aumentando as chances de eventuais novas compras.

Essa é uma profissão moderna. Antigamente, no caso das lojas de roupas, eram os próprios vendedores que organizavam a vitrine e no máximo contratavam um profissional para pensar no interior da loja sendo, na maioria das vezes, um arquiteto ou decorador.

Qual a relação entre visual merchandising e branding?

A relação desses dois conceitos é fundamental para os empresários que entendem a importância de uma identidade visual bem construída, bem como a padronização e qualidade do atendimento.

Os clientes devem vivenciar sua marca por meio de elementos visuais que a cercam. O público tende a comprar produtos de marcas com as quais se identificam e desenvolvem algum tipo de conexão emocional, portanto, é imprescindível contar a história do produto, o porquê de ele ser diferente dos demais disponíveis no mercado e porque o cliente deveria escolhê-lo em vez dos concorrentes.

É importante deixar claro para o mercado a motivação da sua marca por trás do lançamento de um produto, e o porquê de ele ser uma adição importante ao cotidiano do cliente. As pessoas gostam de comprar produtos que possuem um propósito.

Veja o exemplo da Coca-Cola, que baseia toda sua estratégia de marketing na ideia de que seu produto promove a união das pessoas. Vemos comerciais e propagandas de belos jantares, com famílias e amigos se encontrando e celebrando juntos, regados a muitas garrafas do famoso refrigerante.

É essa ideia que o público compra e valoriza, é nesse ideal de ver as pessoas unificadas que o público se baseia para escolher o produto.

O visual merchandising é a ferramenta pela qual a marca transmite ao consumidor final esses valores. É com ele que todo o ideal da marca se materializa e seu cliente pode experimentar em um ponto de venda aquela sensação transmitida pelo comercial na TV, ou a foto na revista, ou a propaganda nas redes sociais.

Com a junção desses dois conceitos, é possível desenvolver praticamente todos os pontos de interação entre o cliente e a marca, visando a criação de uma experiência única para o cliente com a identidade da sua empresa e, dessa forma, trabalhar muito bem o branding da empresa.

Colocar uma música ambiente, decorar o balcão de atendimento, utilizar expositores, uma boa comunicação visual com belas imagens dentro da temática do seu negócio, tudo isso é válido e cada vez mais utilizado para alcançar resultados melhores.

Esse conceito já é consolidado em vários países, especialmente em datas comemorativas, quando várias marcas utilizam a junção dessas técnicas para potencializar as vendas. A vitrine é o cartão de visita da loja. Ela é o primeiro contato do cliente com a atmosfera do seu produto, e como sabemos que para muitas pessoas a primeira impressão é a que fica, cuide bem disso para que a sua marca cause uma belíssima primeira impressão.

visual merchandising e branding

Como utilizar temas para recriar uma identidade?

Temas têm tudo a ver com visual merchandising. Geralmente acompanham um lançamento de um novo produto, permitindo a uma marca se reinventar, com novas cores, novas fontes, layouts, imagens e fotos que criem a atmosfera desejada para aquele produto, tudo, claro, dentro da proposta desenvolvida para reafirmar a marca.

Muito recomendado quando é necessário atrair um novo público, para unificar produtos ou estabelecer novas cores.

Não existem regras quanto a aplicação de temas, mas uma boa dica é considerar o local de exposição, a estação, se o produto é novo ou não e se o produto e a proposta se encaixa no propósito da marca.

Como fazer sua voz ser ouvida?

A voz da sua marca é a sua consistência entre todas as ferramentas de marketing, o que quer dizer unificar o visual, o sentimento e a mensagem de sua marca com todos os elementos utilizados por você para promover seu negócio. O visual merchandising deve ser consistente em todas as plataformas, incluindo pontos de vendas, seu site, sites de terceiros, redes sociais e outros.

Isso comunica aos consumidores seriedade e confiança de sua marca em si, o que consequentemente atrai a confiança do cliente para ela. Garante que a marca entrega aquilo que promete e transforma a confiança emocional que seu cliente tem na sua marca em força.

Qual a importância do Visual Merchandising nos tempos modernos?

Possuir uma marca com uma identidade bem estabelecida se tornou uma vantagem em tempos de redes sociais. As pessoas adoram compartilhar e mostrar ao mundo o que faz, consome e pensa, e nesse sentido um bom visual merchandising pode ser exatamente o que você precisa para colocar sua marca na mente dos consumidores e fortalecer sem precisar investir muito.

Um slogan bem elaborado, cores expressivas e de fácil associação, um logo que possa ser facilmente reconhecido, uma mascote carismática, tudo isso junto, em um stand, ou corner, pode se tornar tópico de conversação e gerar retorno imediato por meio de compartilhamentos e curtidas em redes sociais.

Perceba que quando se trata da construção de uma marca não existe apenas um caminho ou ferramenta, mas sim várias trabalhando em conjunto para alcançar um objetivo em comum.

E então, esclareceu suas dúvidas sobre visual merchandising e branding? Deixe sua opinião nos comentários e venha participar da conversa!

Solicite Orcamento