Como consumidores, somos sempre atraídos pelas lojas em função de bons descontos e promoções. Em outras palavras, qualquer empresa pode — e deve — trabalhar com políticas de descontos. Porém, não é sempre e nem de qualquer maneira que isso é possível. Primeiro, é importante entender que preço baixo e descontos são coisas bem diferentes. Enquanto o primeiro é obtido por meio de negociações bem favoráveis com fornecedores, mantendo altas as margens de lucro, o segundo nada mais é do que a simples redução da margem de lucro.

Em segundo lugar, o lojista deve entender como funciona o desconto. Se você vende um livro em sua loja por R$ 10,00 e tem um custo líquido de R$ 7, obtém no final uma margem de lucro de R$ 3,00 por unidade. Considere que você consiga vender dez livros por mês, totalizando R$ 30,00 de lucro. Aplicando um desconto de 10%, o livro cai para R$ 9, e vendendo a mesma quantidade de livros, seu lucro cai para R$ 20. Manter os antigos ganhos significa vender 15 unidades — 50% a mais. Será que a sua empresa tem mesmo esse poder de venda? Se não vender, será que as contas mensais vão fechar com menos dinheiro entrando? Quer saber dessas e outras respostas sobre a melhor forma de oferecer descontos? Então confira este post que preparamos para você saber como oferecer descontos para clientes de forma ideal.

Planejar sempre

O principal erro cometido por lojistas é a prática dessa margem menor sem qualquer sustentação e planejamento, o que frequentemente leva a problemas sérios. Uma campanha de descontos e promoções bem executada precisa ser planejada, isso significa, na prática, ter bem definidos objetivos, como liberar espaço no estoque, divulgar um novo produto, atrair novos clientes, e métricas sobre vender quanto e em quanto tempo.

Além disso, é de suma importância saber quem é o público-alvo da ação. Com esse aspecto bem lapidado, você tem mais chances de acertar o alvo e vender mais. Considere se você pretende atingir seu público de base ou outro que não seja seu cliente ainda, além de informações como idade, sexo, necessidades e perfil de consumo.

Quem comunica, vende

Depois de definidas as características básicas da campanha de descontos, é hora de pensar em como fazer a notícia chegar até as pessoas. Essa decisão está relacionada com o público-alvo da ação, já conhecido. E-mail marketing, redes sociais, ou anúncios na mídia tradicional. Avalie os custos e abrangência de cada um deles antes de começar.

A comunicação também deve incluir o valor agregado que o produto ou serviço que terá desconto possui para o cliente ou grupo de clientes. Para algumas pessoas, não faz diferença determinado produto ser vendido ou não a preços mais baixos — e o contrário também é válido, ou seja, algumas pessoas dariam muito valor ao dado produto em promoção. Identificar e reforçar esse aspecto é fundamental para o sucesso de uma campanha desse tipo.

Cuide do financeiro

Além de passar por todos os passos e dicas que apresentamos aqui, tenha sempre as características e a saúde financeira da empresa. Saiba quais os limites de margem e até onde o lucro pode ceder em favor de um preço final menor para o cliente. Tudo isso tem um custo!

Com todos esses itens bem definidos, conhecidos e planejados, sua campanha de descontos terá sustentação e muito mais chances de atingir — e extrapolar — as metas. E a sua empresa, tem colocado em prática esse tipo de ação? Que dificuldades tem encontrado? Compartilhe suas experiências. Comente abaixo!